1

PHmetria Esofágica

O que é?

A pHmetria esofágica é um exame onde é medida a quantidade de ácido que sobe do estômago para o esôfago durante 24 horas, e quanto tempo esse ácido permanece no esôfago. É normal que o ácido suba do estômago para a parte final do esôfago algumas vezes ao dia, mas que permaneça lá pouco tempo. Se o ácido sobe até a garganta ou reflui ao esôfago muitas vezes ao dia ou fique parado no esôfago por muito tempo, isso pode levar a doenças como esofagite, úlceras, tosse crônica, asma e outras. A pHmetria é o único exame que permite a análise adequada do que acontece com o ácido no esôfago e ajuda a orientar o seu médico qual o melhor tratamento.

 

Como ela é realizada ?

Para realizar o exame, é necessário que a pessoa permaneça com uma sonda que passa pelo nariz e vai até o estômago por 24 horas. Essa sonda incomoda muito pouco e não dói nem machuca nada. O exame deve ser realizado enquanto a pessoa mantém suas atividades normais, portanto não deve ser feito em repouso ou finais de semana.

Essa sonda é introduzida lentamente pelo nariz, com a ajuda de gel anestésico, até chegar na posição adequada; então é presa no nariz por um esparadrapo especial que não machuca a pele. Pode haver náuseas durante a passagem da sonda, que melhoram rapidamente. Essa sonda fica conectada a um aparelho que grava as informações do exame e que pode ser preso à cintura e um eletrodo que fica preso à pele através de um adesivo.

Após a instalação do aparelho, a pessoa volta às suas atividades normais (trabalho, estudo, etc.) acompanhado de uma cartilha aonde deve marcar toda e qualquer refeição (incluindo líquidos e lanches), anotando o início e o final das mesmas, bem como, os períodos em que permaneceu deitado (horário em que deitou e que levantou), e principalmente, deve anotar toda vez que apresentar algum sintoma, explicando o que sentiu. Sem esses dados, não será possível analisar os dados do exame. No dia seguinte, a pessoa deverá retornar e o aparelho será retirado.

 

As medicações que eu uso podem afetar o resultado do exame?

As seguintes medicações alteram o resultado da pHmetria, mas só devem ser suspensas se orientado pelo seu médico: nitroglicerina, isorbida, nifedipina, verapamil, diltiazem, metoclopramida, bromoprida, cisaprida, betanecol, cimetidina, ranitidina, nizatidina, famotidina, omeprazol, lansoprazol, pantoprazol, rabeprazol e esomeprazol.

 

Quais os cuidados necessários com o aparelho ?

É importante lembrar que no período do exame, não se deve praticar esportes ( o suor pode fazer com que o eletrodo ou a sonda se desconectem e um possível impacto pode danificar o aparelho ) e não se deve tomar banho com chuveiro ou banheira, podendo, no entanto tomar banho com o uso de toalha úmida, evitando-se a área da sonda, do eletrodo e do aparelho registrador ( sempre é bom lembrar que o aparelho registrador é de funcionamento elétrico e pode ser danificado quando exposto a água ). Também não deve-se ingerir alimentos ácidos ( sucos, refrigerantes, vinagre, etc ), muito frios ou muito quentes, que estragam a sonda e inutilizam o exame.

 

Qual o preparo para o exame ?

* Jejum mínimo de 06 (seis) horas (inclusive água). 
* Medicações que devem ser suspensas 07 dias antes do exame: Omeprazol / Pantoprazol /  Lasoprazol / Rabeprazol / Esomeprazol (Pantozol, Nexium, Losec, Gastrium, Pantozol, Ogastro, Pariet, etc.) 
* Medicações que devem ser suspensas 48 horas antes do exame: Bromoprida / Domperidona (Plamet, Motilium, Plasil, Disejan, Cispride, Prepulsid) / Cimetidina / Ranitidina / Famotidina (Tagamed, Zylium, Label, Famox, Digesan, etc.)
* Medicações que devem ser suspensas 06 horas antes do exame: Antiácidos (Hidróxido de Alumínio, Mylanta Plus / Pepsamar, Andursil, etc.) e Sedativos (Valium, Diazepan, Lexotan, Oscadil, Frantal, Rivotril)
* Comunicar todo e qualquer problema de saúde (Hipertensão, arritmia cardíaca, angina, infarto, diabetes, doenças respiratórias (bronquite, asma, enfisema), doenças renais, alergias a medicamentos ou substâncias e cirurgias prévias.
* Vir de banho tomado, pois não será possível tomar durante a monitorização, tendo em vista a possibilidade de se danificar o aparelho ou até mesmo alterar os dados gravados.
* O paciente não pode ter sido submetido à sedação nas 6 horas que antecedem ao exame.
* Utilizar camisa com abertura frontal de cima até embaixo.
* Não fumar no dia do exame.
* Vir ao exame com acompanhante.
* Trazer, caso tenha, o resultado de endoscopia alta e manometria esofágica mais recentes.
 

Quando sai o resultado do exame ?

Os dados gravados pelo aparelho são transferidos para um computador e analisados em conjunto com o diário. Por esse motivo, geralmente demora até 10 dias para uma análise completa.

 

Considerações durante as 24 horas do monitoramento:

* Tente durante o monitoramento, manter suas atividades normais, fazendo aquilo que lhe é habitual. 

* Com relação a dieta alimentar, procure fazer as refeições de costume (café, almoço e jantar), evitando comer a toda hora.

* Quando for dormir tirar o aparelho do pescoço e colocá-lo na cabeceira, tendo sempre o cuidado de não desconectar o cateter ou o eletrodo fixado nele.

* Procure informar com exatidão, os horários das ingestões orais, dos períodos de decúbito horizontal e o horário e tipo de sintomas apresentados, no diário ao paciente.

* O paciente retornará na manhã do dia seguinte para retirada do cateter no horário marcado.

 

Observação: São poucos os efeitos colaterais. O paciente relata desconforto na garganta, principalmente durante a deglutição, devido à passagem do cateter neste local. A grande maioria dos pacientes não tem dificuldades para comer, dormir, enfim realizar suas atividades diárias. Muitos pacientes preferem não trabalhar no dia do exame, por sentirem-se desconfortáveis pela presença do cateter.