Dicas de saúde

03 de Dezembro de 2012

Câncer de Estômago

A incidência é variável, de acordo com a região geográfica, na dependência dos hábitos sociais e alimentares da população. É freqüente no Brasil, sendo a segunda causa do câncer no sexo masculino e o quarto entre o sexo feminino. Em São Paulo, é o primeiro em freqüência no sexo masculino.
 
FATORES DE RISCO
Fumo, alimentos preservados no sal, defumados e condimentos, gastrectomia, história familiar e pólipos gástricos, adenomas. Também devem ser considerados os alimentos contaminados com fungos que produzem aflatoxinas (substâncias cancêrogênicas). Dentre os fatores protetores, destacamos os vegetais e as frutas frescas.
 
TRATAMENTO
O início do câncer costuma ser silencioso, podendo ocorrer dor epigástrica (dor na boca do estômago), relacionada ou não com a alimentação. Com a evolução, aparecem anorexia e emagrecimento (falta de apetite). A disfagia (dificuldade de engolir) e vômitos aparecem, em geral, em lesões na junção esofagogástrica ou antro. O quadro clínico sugestivo e a Endoscopia Digestiva Alta com biópsia gástrica definem o diagnóstico.
Após o estabelecimento do diagnóstico, deve-se efetuar o estadiamento pré-operatório (análise da extensão da doença e avaliação de lesões à distância). O estadiamento clínico permite a escolha da melhor conduta terapêutica. O tratamento é CIRURGICO. A Quimioterapia somente deve ser usada em casos de exceção.

Postado por: Visualcom

Tags: Câncer, Doença, Tratamento, Sintomas,

03 de Dezembro de 2012

Doença Diverticular

A Doença Diverticular dos Cólons é uma condição comum que afeta cerca de 50% das pessoas com mais de 60 anos. Os divertículos são pequenas bolsas da mucosa intestinal que, ao apresentar inflamações, caracterizam a diverticulite.

 
SINTOMAS
Dor abdominal (parte inferior em geral à esquerda do abdômen), diarréia ou obstipação (prisão de ventre), cólicas - em alguns casos sangramento retal - febre e mudança súbita no ritmo intestinal. Estes sintomas, quando ocorrem, são difíceis de distinguir de uma outra doença do cólon, que é a Síndrome do Cólon Irritável.
 
DIAGNÓSTICO
Dor abdominal (parte inferior em geral à esquerda do abdômen), diarréia ou obstipação (prisão de ventre), cólicas - em alguns casos sangramento retal - febre e mudança súbita no ritmo intestinal. Estes sintomas, quando ocorrem, são difíceis de distinguir de uma outra doença do cólon, que é a Síndrome do Cólon Irritável.
 
PREVENÇÕES
Aumento na ingestão de fibras (dieta rica em fibras), reduzindo a pressão dentro do cólon e evitar o uso de laxativos. Evitar também alimentos que produzem gases (damasco, feijão, ervilha, lentilha, cereais, repolho, etc...).
 
TRATAMENTOS
Consiste no uso de antibióticos, dieta especial e em alguns casos adota-se a cirurgia, que é reservada para os casos com sintomas mais intensos (perfuração do intestino, abscesso ou a formação de uma fístula) ou quando não há resposta ao tratamento clínico. Na Gastromed, o tratamento cirúrgico é realizado, na maioria dos casos por videolaparoscopia, sem necessidade de abrir ou cortar o abdômen.

Postado por: Visualcom

Tags: Doença, Tratamento, Sintomas,

03 de Dezembro de 2012

Gastrite

A gastrite (gastro - relativo ao estômago/ ite - inflamação) se caracteriza pela inflamação da mucosa do estômago. Às vezes, há a presença de pólipos (hiperplasias de caráter benigno) e de uma bactéria chamada Helicobacter Pylori, presente em alimentos (frutas, verduras e legumes). Por isso, estes devem ser bem lavados ou cozidos antes de consumidos. Não há como evitar o contágio, pois ela também se fixa na placa gengival e pode ser transmitida através do beijo e contato direto (talheres, copos, etc...).
 
SINTOMAS
Os sintomas mais comuns são sensação de queimação no estômago, dor aguda, azia, arrotos e dispepsia (sensação de peso no estômago após as refeições). Os fatores mais comuns causais da gastrite podem ser fumo, álcool, café, condimentos enlatados, má higiene alimentar e longos períodos de jejum. Os estados de ansiedade, angústia e nervosismo são também grandes causadores.
Chama a atenção, hoje em dia, como causa mais comum, o emprego de medicamentos como derivados do acetilsalicílico (aspirina), anti-inflamatórios em geral, corticóides e antibióticos. Por isso, deve-se evitar a automedicação.
 
TRATAMENTO
Após diagnóstico dado através de endoscopia, inicia-se um tratamento feito através da combinação recomendada pelo seu médico.
Importante: Há relação entre a gastrite e a sensação de "boca amarga" e halitose (=mau hálito). Esses sintomas estão também relacionados, dentre as inúmeras causas a um possível Refluxo Gastro Esofágico, isto é, o refluxo do conteúdo do estômago para o esôfago, que pode ser diagnosticado através da Endoscopia e, recentemente por exames mais detalhados como a Phmetria e a Manometria Esofágica.

Postado por: Visualcom

Tags: Doença, Tratamento, Sintomas,